12 melhores animações para adultos

Seja pela acidez, por trazer conceitos filosóficos, mostrar o cotidiano da vida adulta, fazer críticas sociais ou falar abertamente sobre sexo e drogas, estas animações provam que sim, desenho também é coisa de adulto.

Odiadas por uns, amadas por outros, estas animações garantem risos, reflexões e muita vontade de vê-las de novo.

IMPORTANTE: A ordem de apresentação das séries não representa que uma é melhor ou pior 😉

1. Rick e Morty

Carregada de ironia e niilismo, “Rick e Morty” traz as aventuras de um avô cientista louco e seu neto adolescente, que arranjam infindáveis problemas em diferentes planetas e dimensões. A animação ainda traz referências à cultura pop, como “Jurassic Park”, e está repleta de ficção científica, muita confusão e dilemas éticos para a cabeça de Morty, enquanto Rick parece não importar-se com nada além de si mesmo.

Um prato cheio para os amantes de séries ácidas inteligentes, que não recusam uma boa dose de sangue alienígena.

2. F is for Family

Aah, aquela nostalgia dos anos 70… “F is for Family” mostra o cotidiano de uma família americana nos saudosos anos 70, e todas as desventuras que a rotina em família pode trazer.

Embora centrada nas desilusões do patriarca da família, que não conseguiu realizar seus sonhos de juventude agora tem uma família para sustentar, uns quilinhos a mais e cabelos de menos, a série não deixa de dar protagonismo para os outros quatro integrantes da família, que vivem os desafios da adolescência, da maternidade, do mercado de trabalho, do machismo, dos amores, das contas para pagar…

“F is for Family” é imperdível e impossível de não deixar você com saudade dos anos 70, mesmo sem nem ter vivido neles.

3. Over the Garden Wall

“Over the Garden Wall”, ou “O Segredo além do Jardim”, pode não parecer cativante para adultos à primeira vista. Porém, um olhar mais atento revela uma animação extremamente sensível, de um traço belíssimo, e recheada de referências da filosofia, literatura e música.

A animação traz a jornada dos irmãos Wirt e Greg no “Desconhecido”, e quanto mais tentam encontrar-se, mais se perdem, tal como é a vida. Wirt garante a parte racional e cética, enquanto Greg é pura inocência e fofura.

Pode-se dizer que “Over the Garden Wall” é uma ressignificação magistral da “Divina Comédia”, do poeta italiano Dante Alighieri, escrita por volta de 1320, com referências maravilhosamente trabalhadas. Mas chega de spoilers!

4. BoJack Horseman

Astro de TV decaído, BoJack é um cavalo tentando lidar com a decadência, o vício e a melancolia. BoJack tenta ser um cara lega, tenta recuperar sua glória, mas o vazio do mundo e o próprio egoísmo acabam tornando essa estrada bastante sinuosa.

Talvez o que mais chame a atenção na animação é que, mesmo tentando recuperar sua glória, BoJack é consciente de seus defeitos. E ele faz algo sobre isso? Nem sempre.

5. Paradise Police

Com um humor extremamente ácido e por vezes ofensivo, além de sexo e drogas, a série retrata uma força policial nada convencional, que tenta resolver os crimes bizarros que acontecem em sua cidade.

6. Brickleberry

Gostou de “Paradise Police”? A série tem uma irmã dos mesmos criadores com a mesma premissa, só que desta vez em um típico parque florestal americano.

7. Tuca e Bertie

Assim como em “BoJack”, em “Tuca e Bertie” os protagonistas também são animais. Tuca e Bertie são amigas na casa dos 30 anos, e enfrentam as questões sobre serem jovens adultas, como relacionamentos, emprego, grana e coisas do mundo “adulto”.

O humor fica por conta da diferença de personalidades das amigas. Tuca sempre alegre e até inconsequente, enquanto que Bertie é mais séria e preocupado, personificado um adulto bem comportado.

8. (Des)encanto

Dos mesmos criadores de “Os Simpsons”, “(Des)encanto” é simplesmente fan-tás-ti-ca! Sabe aquelas historinhas de princesinhas frágeis que todos já cansamos? Em “(Des)encanto” esse lero-lero é transformado em um saborosíssimo conto de fadas ao avesso, com uma princesa fora dos estereótipos que sabe salvar a si mesma, um gnomo triste em uma terra em que todos são felizes, e o meu preferido: Luci, o ácido e inteligente demônio pessoal, que não poupa esforços em dar uns conselhos podres.

Apesar de ter recebido críticas negativas, “(Des)encanto” sabe ser inteligente e inovadora ao abordar temas desgastados, como os contos de fadas, e trazê-los com uma roupagem fresca, engraçada e contemporânea.

9. Archer

Essa é uma série que poucos conhecem e raramente é citada. Com referências da por art e contornos marcados, “Archer” é uma série de espionagem cômica, cheia de referências da cultura pop, e com um humor super pesado.

A estética lembra até um pouco de GTA, não lembra?

10. Hora de Aventura

“Aaaaaaaventura vai começar!” Se você nunca cantou isso, certamente vai depois de começar a assistir “Hora de Aventura”, que conta com uma legião de fãs enorme.

Esse desenho louco, que se passa na Terra de Ooo, mostra Finn, o humano, e Jake, o cão, em uma sequência de aventuras nada convencionais.

Os personagens da série são extremamente interessantes, com formas inusitadas e personalidades marcantes, como a orgulhosa Caroço e o fofo Beemo.

Com um enredo bastante complexo, cheio de personagens, saltos temporais e reflexões, “Hora de Aventura” está entre as animações mais queridinhas da maioria.

11. Futurama

Sabe o meme “Shut up and take my money”? Ele vem de uma cena de Futurama, de Matt Groening, mesma criador de “Os Simpsons”.

Em “Futurama”, Fry é um entregador de pizzas que é acidentalmente congelado e acorda no século 31, que está repleto de alienígenas e coisas muito diferentes da época de Fry, criogenado desde 1999.

E o que acontece com Fry? Vira um entregador interplanetário! E claro, passa por situações doidas junto do mal-educado robô Bender e da ciclope Leela, além de outros personagens bem estranhos e claro, com todo o humor inteligente de Groening.

12. Os Simpsons

Impossível não conhecer “Os Simpsons”! O desenho é um verdadeiro clássico, e quase não haveria necessidade de colocá-lo na lista. Mas uma lista sem “Os Simpsons” seria um lista incompleta.

Acompanhar o cotidiano da família Simpson em Springfield rende muita nostalgia e boas risadas, e sem dúvida é uma animação para ver, rever, e ver de novo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s