O incrível cemitério vertical de Hong Kong

Hong Kong é uma cidade de contrastes, que entre a mistura de edifícios modernos e arquitetura tradicional, revela situações interessantes.

O fotógrafo Finnbarr Fallon registrou um destes locais curiosos de Hong Kong, que é seu cemitério vertical escalonado construído nas encostas das montanhas e próximo aos grandes prédios da cidade.

A razão para a construção nas encostas das montanhas é a falta de espaço, já que Hong Kong tem uma grande densidade urbana. Contudo, também há um motivo tradicional por trás da construção: o Feng Shui.

A paisagem do cemitério, com seus andares, escadas e grandes dimensões, faz com que não passe despercebido, e figure entre um dos mais interessantes do mundo. Contudo, com a alta densidade do cemitério e de Hong Kong, o governo está incentivando a cremação, uma solução que ocupa menos espaço.

A série fotográfica de Fallon não deixa dúvidas de que os cemitérios podem modificar significativamente a paisagem urbana, e que a memória dos mortos ocupa bastante espaço.

Série fotográfica de brasileiro mostra o céu de Hong Kong emoldurado por prédios

O fotógrafo brasileiro Dietrich Herlan retratou o céu de Hong Kong emoldurado pelos seus imensos prédios, como se fossem grandes molduras muito maiores que seus quadros.

A série, chamada Densidade Urbana, não mostra apenas a interessante moldura de prédios, mas também se atenta a outras características de Hong Kong, como a imensidão, perspectiva e densidade.

O céu emoldurado talvez seja a característica que mais chame a atenção, por sua simetria, pelos formatos curiosos que formam, e pelo sentimento de pequenez e solidão diante destas estruturas gigantes que se erguem em direção ao céu, quase ocultando-o.